sábado, novembro 17, 2007

Science Fiction

Ei você, que em criança leu Júlio Verne, assistiu a Blade Runner, O Exterminador do Futuro, Mad Max, que leu uma ou outra coisa do Carl Sagan e persiste de certa forma no gênero, assistindo a Filhos da Esperança: às vezes não dá a impressão de que pelo menos uma parte daquele futuro que nos fazia roer as unhas já chegou?
Eu tenho essa sensação quando assisto a qualquer noticiário sobre o aquecimento global, cirurgia plástica, violência, ou leio qualquer resenha sobre convergência de mídias e o second life (e, como nas peças mais soturnas de ficção científica, o futuro/presente não é animador).

4 comentários:

Luíza disse...

É, a gente vive hoje uma mistura de tudo – andróides, replicantes, pílulas da felicidade... “Bem vindos ao Deserto do Real”. E o Curinga lá, borrifando aquele spray da felicidade sobre Gotham City... E o Batmam morreu, né?, ou tá trabalhando em alguma novela da Globo. bjos

AnaRi disse...

sim... já chegou. a gente é que insiste em fingir que não.

belly disse...

É o mundo seguindo adiante e as mais nefastas profecias se realiznado, Silvio! Ha-hai!

Lili Cheveux de Feu disse...

super sentimos. e estes filmes me dão uma tristeza enorme. principalmente o ultimo. filhos da esperança. triste, triste. nós somos uns idiotas.