quinta-feira, novembro 29, 2007

Não é que eu seja pão-dura, mas...

... é o seguinte: Gotan Project está fazendo turnê no Brasil. Lindo? Não. Pois já ouvi falar de coisas tais quais o grupo argentino que eu (e mais uma penca de gente) adoro se apresentou em Brasília, certa feita, de graça e desta vez se apresentará no Rio de Janeiro, segundo comentário lido no blog do também fã Calexico, no Circo Voador a preços camaradas. Mas, aqui em Porto Alegre, no Teatro do Bourbon Shopping, ocorre que os ingressos para a apresentação estão com cadeiras extras a R$ 200,00! E o mais barato que custavam era R$ 150. Talvez você, num surto de rivalidade, pense: "esses argentinos filhos da mãe"... mas não, meus reis. Show do Jean-Luc Ponty e Stanley Clark, mesmo teatro, último dia 21, mesmos preços. E provavelmente com Maria Rita, Swingle Singers e quem vier.

Já nada contente com essa exorbitância desnecessária - especialmente porque decerto pagaríamos muito menos se fôssemos assisti-los em Buenos Aires - fui parar no shopping Praia de Belas e sentei à mesa do café do Fratello Sole. De cardápio na mão, achei até razoável o preço de um sanduíche de pão ciabatta com presunto Parma. Seis pila. Ok, manda vir. E, quando veio, a revorta do cerumano: o pão era do tamanho de um pãozinho de queijo prensado. Pão ciabatta, até aquele dia, para mim, era um pão de uns 15 cm, nem tão grande nem tão pequeno. Ainda que use os mesmos ingredientes, aquela mesquinharia podia no máximo ser chamada de MINI-pão ciabatta, assim como nas padarias compramos, para festinhas, os MINI-pães franceses. Propaganda enganosa. Não volto mais lá.

Porto Alegre anda mesmo comendo feijão e arrotando caviar. Província é isso.

7 comentários:

Cinara disse...

Que triste! Eu adoro o Gotan Project. O jeito vai ser piratear um dvd..rs

Beijinhos

AnaRi disse...

eu também ando p*ta com essa coisa toda, da nossa província... :P

belly disse...

Por que aqui TEM QUE ser mais caro?

Burrice. O fato de pagar mais caro não faz ninguém mais rico.

Pagar mais barato é que faz.

Pri Tescaro disse...

Estou de acordo. Aqui, TUDO é mais caro. Me enganei quando achei que seria igual Campinas.

Miu disse...

Infelizmente a elite detém o poder, então nós, reles mortais, sem dinheiro e sem prestígio nas grandes rodas da sociedade, acabamos pagando o ingresso dos super ricos, pois eles ganham tudo de graça. e assim eles fazem a social deles e a gente trabalha muito e chora ou por perder um show que gostamos ou por pagar os olhos da cara por um ingresso. Qnto a Fratello, a única coisa que vale a pela lá é o chocolate quente, é de chorar num cantinho.

Barbara disse...

adorei teu post. bjka

CALEXIco. disse...

errrr... Gotan Project é um grupo musical francês, argentino ali só a música.

Mas sim, os porto-alegrinos adooram pagar caro e comer pouco, ou apenas pagar caro (ponto). Não é a coisa de economizar, mas sim poder pagar. Nem que, claro, acabem se obrigando a cortar os gastos onde ninguém vê.

Eu ignoro.

****

Mas tu eu amo ;)