terça-feira, novembro 20, 2007

Moda de novo

"A alta-costura é indispensável à realidade de uma sociedade civilizada. Pois ela fixa não somente a aparência do corpo mas um comportamento, um estilo - se uma mulher tem um corset ou não o usa, sua postura em uma cadeira é diferente, assim como com saltos ou não, seu caminhar é outro. A moda então atinge a estrutura e até mesmo - estou convencido disto - as relações entre os seres. É um pensamento que se traduz pelas formas. É uma filosofia em ação. A sobrevivência ou o desenvolvimento da alta-costura são sinais de saúde de uma sociedade". (Pierre Cardin, revista Arts - 11.09.1981. Tradução Livre)

O que vocês acham, hein?

5 comentários:

Matias disse...

Que ele tem razão, um pouco infelizmente.

Homeless disse...

"A alta-costura é indispensável à sociedade civilizada (...) fixa não somente a aparência do corpo, mas o comportamento... a moda atinge a estrutura e a relação entre os seres. É um pensamento que se traduz pelas formas..."
E o que é então o resto, diríamos, 90% da humanidade? O que não se traduz pelas formas da alta costura e da moda seria o quê?

Lívia disse...

Será que 'sob a luz' de Cardin dá pra pensar que dos outros 90% você pode dizer que ok, é a humanidade, mas não civilização? Esse raciocínio pode até servir como justificativa antecipada para o que eles não consideram civilização se rebelar queimando carros?

Homeless disse...

É...tem uma coisa aí meio projeto-genoma-nazi-fashion... E o Admirável Mundo Novo aí, com seus 3 tipos básicos essencias - alfas, betas e gamas... fora as infinitas possibilidade de articulação desses dois últimos termos... porque Alfas,né, não se misturam, estão todos na Ilha de Caras ou na São Paulo Fashion Week.

Homeless disse...

E sim, queimar carros, atos de vandalismo vários e terrorismo hightec... Mas aí eles justificam assim: "Mas não são mesmo vandalos?"