quarta-feira, dezembro 13, 2006

Hollidays are coming


Fenemê. E eu adoro

Hmm... eu conheci Piracicaba em mil novecentos sessenta quatro. Si. E nós dormia debaixo do caminhão, as estrada era só pó. Em São Paolo non, perche a gente ficava em hotel e almoçava lá na avenida São Zuão, que a firma pagava tudo.

(Diz isso com as mãos grandes engorduradas de galeto, faces rosadas, olhos bem azuis cheios de lembranças).


Aprendi a andar, mas foi com rodinha

1982. Piamente acreditando em Papai Noel e, sugestionada pela publicidade, eu clamava ao mundo faz favor não esquecer minha Caloi. Meu primo Azelino contou: sua Berlinetinha está escondida no armário. Dito e feito, o filho da puta me revelou, abrindo a porta do armário do quarto do meu irmão, que Papai Noel não existia. Existia era meu pai.

2002. Dezoito de dezembro, o coração do meu pai parou. De lembrança, uma Olivetti Lettera82, fotos da época de boxeador e sangue na beirada da pia.

2006. Vejo esse do fenemê e lembro tanto do meu pai que me sói sempre admirar as bochechinhas rosadas, com todo o carinho do mundo. Santa does exist.

6 comentários:

AnaBettaBlue disse...

existe sim! :)
e é bem assim como descreves...

Alena disse...

LIndo!

Júlia disse...

É impressionante,né? Sempre tem um engraçadinho para dizer que Papai Noel não existe. Quando disseram para mim, não acreditei, fui conferir: passei a madrugada inteira esperando Papai Noel chegar, nos degraus da escada de minha casa, de frente para a porta.E fiquei de olhos bem abertos, esperando... E ele chegou - apareceu no meu sonho, em seu lindo trenó com alces alados e me levou para dar um passeio pela Via Láctea.

Santa does exist

hugs and kisses

Marry Christimas!!!

Roberta disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Joelma disse...

:~~~~~~~~

Belly disse...

Ah, meu amô.

Dessas coisas que tu tens e não vejo, só espio.

Beijos fenementos.