quinta-feira, novembro 23, 2006

As fascinantes fêmeas do mundo animal

Desde Darwin nas ilhas Galápagos, a ciência não se deparava com espécies tão raras e peculiares, algumas delas mesmo no universo doméstico e no meio urbano!
São elas:



- A cachórinha afoita de Garibaldi: foi vista pela primeira vez perto de uma fábrica de espumantes; a princípio, não é muito dócil: manifesta-se por rosnados e várias tentativas de mordida. Depois de uns nacos de pão caseiro e um pouco de ousadia ao acariciar sua pelagem curta, fica facilmente domesticável. Desde que cativada, gosta de dormir aos pés de membros de famílias próximas.




- A rrrranga-tanga do Congo: espécie raríssima, ocorre em selvas cujo equilíbrio ecológico foi afetado pela ação da bactéria Alfajoris rivera. Nas matas em que está presente, a rrranga-tanga avermelhada do Congo grunhe com alegria e toma leite com achocolatado na mamadeira.





Porém, a mais curiosa espécie catalogada, intrigando os mais conceituados zoólogos, vem de Portugal: é a ratazana pescadora do Tejo, citada não sem perplexidade pelo grande escritor lusitano José Cardoso Pires, que as descreve em bandos, sentadas em fileiras à beira do rio, com os rabos quietamente enfiados na água. Se em um primeiro exame, a visão parece anódina ao observador, no minuto seguinte a cena ganha o real aspecto da vida selvagem, quando a cauda de uma delas é fisgada pela pinça de um caranguejo, e este é trazido à tona, para ser devorado prontamente pela ratazana, precedida, às vezes, por uma dita risadinha diabólica.

3 comentários:

Cinara disse...

Que criatividade! Darwin sequer poderia imaginar tais espécies.
Beijo

Laura Paz disse...

se conseguisses a façanha da amizada com nossa cã insana o exemplar que deveria estar destacadamente estampado aqui seria você. risos acumulados depois do sumiço.

Belly disse...

Ruivas costumam ser quietas.

E costumam fazer sonoridades pouco comuns e diabólicas quando alcançam o que querem.

Eu tentei aderir ao grupo, pintando os cabelos de castanho-cobre-claro. Não funcionou.