sexta-feira, agosto 13, 2004

Literalmente, lentes. Nem as coloridas sob as quais tenho visto a vida, nem as cinzentas que me tomam conta quando a existência toda parece estar de ressaca. Lentes literais, 0,5º de miopia. Armação preta, não tão fashion porque é fininha, e agora eu engrossei o estereótipo da jornalista intelectualóide.

Cultural Industry Dreamlog: sonhei que encontrei, perdido numa estação de trem, um violão. Era pouco maior que um cavaquinho, mas sei que era um violão. Com 4 cordas curtas, sem ligação com o braço, e mais umas cordas que serviam como baixo. Era um violão elétrico. Liguei o violão, e comecei a tocar. Ah, que delícia. Eu e meu violãozinho, com as pernas penduradas para fora da plataforma, tocando tudo o que me vinha à cabeça. A última música antes de acordar, "While my guitar gently weeps", dos Beatles.
Sei porque essa música está na minha cabeça. Porque é o toque do celular de um colega do jornal.

Eu e meu violãozinho... :-)

Nenhum comentário: