quinta-feira, março 12, 2009

Retratação


Reflexão surgida da conversa com o Renato, que me mandou esse vídeo comovente, acima. Por que nos divertimos tanto com a desgraça e a bagaceirice dela? Talvez porque as tragédias pessoais, que cada um interpreta da maneira como pode, tenham ganhado conformações globais e disseminação viral e porque, óbvio, há sempre alguém que ganhará dinheiro com isso.
E daí que ela vai morrer logo? É a vida dela e ninguém tem nada com isso. Queremos que o rouxinol pie para nos entreter. Se ela pudesse enfiar o pé na jaca para sempre e cantar maravilhosamente a vida toda, que bom seria, não é? Não.
Esquecemos que Billie Holliday também teve vida fulgurante, auto-destrutiva e breve, que Ray Charles foi preso por porte de drogas, que Charlie Parker teve uma vida marcada de tragédias, que Van Gogh cortou a própria orelha e cometeu suicídio, acompanhados por Virginia Woolf e Ernest Hemingway. Temos até uma Maysa metida em escândalos e retratada de maneira atenuada na televisão. Cada um nos ofereceu um talento que, em parte, era fruto de sofrimento, e totalmente fruto de vidas ímpares e, sobretudo, particulares. Assim como nós: cada um dá o que pode e expressa o que é. Ainda bem que não somos famosos e o mundo não nos julga por viver. Ainda.

7 comentários:

Renato disse...

Demais, Lívia. Um beijo.

denisd disse...

Muito bem dito!

Lilly disse...

É verdade, nunca tinha pensado dessa forma. Eu tomei antipatia sem nem conhecer pela exagerada exposição da mídia. Pensava: que me interessa se ela quer se matar?

isabel alix disse...

"Queremos que o rouxinol pie para nos entreter." Outstanding claphands.

A mídia vive em grande parte da desinformação. Que adianta as pessoas saberem ler e ficarem lendo essas baboseiras? Que diferença faz pra mim quem Luana Piovani namora? Luana Piovani que faça o que bem entender com seu corpo e seu tempo livre. Eu quero é saber como é que pode o procurador da república fodão e especializado em lavagem de dinheiro sair do MPF para defender o Dantas. Eu quero é saber a quem interessa queimar Protógenes, DiSanctis e afins em praça pública. Eu quero é saber por que a santa madre igreja não se posiciona no caso da arquibesta que chega ao despautério máximo de afirmar que uma criança de nove anos abortar é um crime mais hediondo do que estuprar essa mesma criança continuamente desde os seis anos de idade dela. Mas não, né. Pensar, que preguiça. Ler nas entrelinhas, *bocejo*. Vamos continuar falando dos namoros de celebridinhas e de quem usou drogas com quem ou por quê, como se isso realmente nos afetasse.

Renata D´Angelo disse...

Tive um baita trabalho p/ reencontra-la, sabia?? kkkkkkk
Aposto como não se lembra! Mesmo Se puder, envie um e-mail (renatadangelo@bol.com.br). Preciso dos seus superpoderes de jornalista em POAAAAAAAAAAAA

sds

Re

samya disse...

Fia, tudo bem? te conto que meu computa pegou a gripe espanhola, teve que se aposentar ou tive que aposenta-lo. COmprei um novo faz umas semanas, agora vou tentar colocar todo o correio em dia, o problema eh que nao consigo acessar ainda o msn, tentarei para colocarmos as conversas em dia. Beijos e saudades, Samya

Vica disse...

Adorei o texto. E amo essa música.