quinta-feira, outubro 16, 2008

To Sir, with love


Ao vencedor, a maçã. ;-)


Perdida nos dreamlogs, onde o sonho vem à tona em língua portuguesa, mal me lembrei que ontem era dia de homenagear quem me ajudou na tarefa de desenvolver a linguagem.
Fidelidade, sempre, aos meus professores. Não que não houvesse dispersões, tagarelices, incompreensão e intolerância de nossa parte, o alunado: é que, peço desculpas, o reconhecimento que devemos a nossos mestres só desponta anos depois, quando conhecemos, finalmente, a pessoa em que nos tornamos, identificando qual parte dela se desenvolveu graças àquelas infindas horas passadas em aula.
Se é o amor que deveria mover o mundo, transmito-o todo aos meus professores, alguns dos quais não sei se ainda vivem ou já foram: Elza, Cida, Delfina, Nilcéia, Mércia, Mirta, Enize, Maria Ruth, Maria de Lourdes, Edna, Clodoaldo, Max, Marcelo, Luciano... não são todos, mas vieram da primeira série à faculdade ensinando muito do que eu precisava saber e se, não ensinando tudo, mostrando a ponta de um iceberg ao qual ousei me agarrar em todas as vezes em que o conhecimento era questão de vontade própria. A eles, minha eterna gratidão.

Nenhum comentário: