sábado, fevereiro 16, 2008

Dans mon île

Os 20 anos vão se dissipando: a França, lá longe, como uma Avalon perdida na névoa, vai se diluindo em sonho... não aquele que se alimenta acordado. Mas aquele que, durante o sono, come os restos do desejo perdido em algum lugar da cabeça e regurgita metáforas que devem ser decifradas, para não se passar o resto da vida chorando pelo que não foi, pelo que nunca mais será (pelo menos nunca da mesma forma).

(10% triste porque Henri Salvador se foi e 90% triste por tanta, tanta nostalgia boa ou ruim)

2 comentários:

belly disse...

Como o aniversário é só lá no final de abril, vamos acabar todos afogados na intempérie nostálgica.

Glub.

Lívia Araújo disse...

Yo, mana.
Glub, Glub.