quinta-feira, janeiro 17, 2008

Jogo de azar

A vida é escolha, não é? Assim, ao menos, vaticinava Jean-Paul Sartre. E ele tem razão, a vida é escolha, do começo ao fim (ainda que no começo as escolhas sejam feitas por outros e isso pode ser bom ou ruim), mas parte delas são escolhas baseadas em uma circunstância que se apresenta, que gera uma conseqüência que, por sua vez, é uma nova circunstância. Algumas coisas, no entanto, me fazem pensar que sorte e azar existem, sim. Não que eu vá deixar de escolher a partir do que estes me trazem. Mas é só porque tenho pensando no assunto.

3 comentários:

Belly disse...

Olha, nos jogos de azar às vezes a gente tira a sorte grande. Precisa saber jogar.

Joelma disse...

Eu queria comentar no post acima, mas não tem link :(
...
Na vida tem mega-sena também. Mas eu não tenho sorte. Ok.

Cusco disse...

O Cusco custuma latir que Sartre é pop...