sexta-feira, abril 27, 2007

Realidade dentro do sonho


"Monsieur, quando o dedo mostra o céu, o imbecil olha o dedo".

Porque a sexta à noite é de deitar, quentinha no sofá, agora enamorada do inverno nascente e, enquanto se sonha com um carregamento de cem pastéizinhos a acalentar o estômago dos convivas, assistir a um filme que se viu mil vezes e com o qual sempre se sonhou acordada. Um filme cheio de pistas e subterfúgios, e aí que entro com a minha historinha:
Eu soube de Amélie Poulain, primeiro, pelas notas do acordeon de Yann Tiersen. Baixei música por música de um estranho álbum chamado "Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain": e bem depois, só depois, é que descobri que se tratava de um filme. Quando finalmente a produção entrou em cartaz e fui vê-la, com uma fiel testemunha de alguns daqueles fatos, descobri que havia uma personagem muito parecida com uma senhora francesa idosa que havia conhecido anos antes e que, para minha surpresa, também se chamava Madô; que uma das palavras que havia então recentemente descoberto e que me fascinava - bergamota, tangerina em gauchês - estava impressa na lata que Amélie descobrira escondida em um buraco da parede; que eu conhecia o Canal St. Martin e, finalmente, havia descido as escadas do Sacré-Coeur em fantasiosa busca por um rosto conhecido.
Por isso, a cada vez que assisto a Amélie Poulain, é uma nova lufada de lembranças que me invade as narinas: porque também sou capaz de ter pena de mim mesma no filme da minha vida. E porque, já que não há yin sem yang, vez por outra tilinta a moeda no interior do fliperama, provando que não, não é game over; e que, portanto, eu estou sempre pronta a aprender que mesmo no velho caminho há setas que não se enxerga e que me fazem perceber coisas que outrora não perceberia.
E eu espero, num pequeno vestíbulo cálido e cantante, quem me traga cem pastéis a distribuir aos convivas, que saiba, no entanto, que meu coração, ele é só seu.

Um comentário:

RoMartinucci disse...

ahhhh Mado, fofaaaaaaa!! agora até eu recebi essa lufada de lembrancas....