sábado, janeiro 10, 2009

Last train dreamlog

Quantas vezes eu tenho o bilhete na mão e não embarco? Destino: Le Mans. Eu presumo que haja um lugar melhor em outro vagão. E, mal eu desço de um vagão para entrar em outro (não sei porque não posso ir de um a outro internamente), as portas se fecham e o trem parte. Bilhete perdido.
Comento com G., que às vezes é uma outra mulher, mais velha, o infortúnio. Compro outro bilhete e perco o horário. Continuo onde estou sem conseguir chegar ao Mans. Estou preocupada com o dinheiro. E se gastá-lo todo comprando passagens de trem que não vou de fato usar? Sei que, à noite, haverá um ônibus. Mas o que eu tenho é um outro bilhete de trem, cujo horário não é o meu. De repente, essa mulher me acompanha dentro de um trem já em movimento. É o trem que vai para Le Mans, passando por Chartres. Mas é o bilhete errado. Eu digo que tenho de descer. Ela diz que não, que fique ali. Se vierem compostar o bilhete, tanto pior. Mas, enquanto ninguém vêm, eu posso comer um pedaço de bolo no vagão-restaurante que está cheio de crianças...

5 comentários:

Lilly disse...

Acho que você não está muito certa do seu destino... Seria perdido por acaso?
Feliz 2009!
Beijos!

Lívia Araújo disse...

Lilly... não sei. Acho mais é que estou com medo de embarcar. E essa enrolação pra tomar uma atitude me faz gastar minhas energias... acho que é isso.

:: Leandro Souza e Silva :: disse...

Tá vendo? No próximo sonho, tenha um bilhete Único em mãos, você pode perder quantas passagens quiser no intervalo de duas horas! hahaha

Lívia Araújo disse...

Adorei, Leandro! ;-)
É a solução! rssss

r! disse...

E quem tem um Europass, não consegue resolver para onde embarca e empaca na estação até o cair da noite? Glup.