segunda-feira, janeiro 17, 2005

Homeopaticamente, quase que um post por semana.
Eu já tive um blog chamado "Sem Bússola". Sempre fui Camille Bleue, mas ontem me senti nos meus tempos de barco à deriva no mar, sem saber do amanhã, sem entender como o ontem me fez chegar até aqui - no caso, o barco de madeira podre por onde eu via entrar água em abundância.
Foi o spleen que há muito tempo espreitava por entre as frestas e fendas da minha armadura... cor de rosa. É que "Ma vie en rose", alguém viu?, apesar dos risos também me arrancou lágrimas que duraram o resto da tarde que já derramava água em excesso. Do céu, do céu.
E por vezes fui a quieta sentada num caixote de madeira, pensando e pensando (sempre mais do que agindo): fiz bem?

Nenhum comentário: